top of page
  • Foto do escritorJefferson W. Santos | Ad Astra

Comissários de bordo e as competências essenciais de gestão.



Você sabe qual é a principal missão de comissários de bordo?


Você sabe para que eles são treinados para fazer?


Eles são treinados para salvar pessoas em evacuação em caso de acidentes aéreos e em sobrevivência em ambientes hostis, selva, mar, desertos etc.


Enquanto o acidente não ocorre (e assim jamais esperamos que ocorra) eles recebem os passageiros no salão, ajudam a localização dos assentos e a colocação das malas no bagageiro, servem água ou café, ou um jornal, ou um travesseiro, ou um cobertor. Enfim, atendendo os passageiros nas solicitações que lhes são possíveis de assim fazer.


Os comissários têm convicção de que a maioria dos passageiros são renitentes às suas orientações, não prestam a devida atenção aos brifings antes da decolagem, raríssimos leem as instruções nos cartões no bolso da cadeira à sua frente. Esses clientes são potencialmente perigosos na ocorrência de uma necessária evacuação da aeronave. (Para se ilustrar, em 2019, passageiros morreram asfixiados pela fumaça no salão de uma aeronave porque os passageiros dos assentos anteriores bloquearam o corredor demorando para retirarem seus pertences e bagagens dos compartimentos superiores, instrução expressamente verbalizada por ocasião dos brifings que pouquíssimos prestam a atenção.)


Apesar de desatentos ou desinteressados, não convém aos passageiros desqualificar a liderança e as competências dos comissários de bordo, sobretudo na ocorrência de um sinistro.


Ainda assim, sabendo desses comportamentos adversos dos clientes, os comissários são preparados para se depararem com a complexidade (no caso um acidente aeronáutico), avaliar as circunstâncias do pós-acidente, utilizar os não muitos recursos disponíveis após um sinistro e seguir “checklists”, seguir métodos, atividades e processos pertinentes à situação de sorte que todos possam sobreviver íntegros.


Sim, os clientes dos comissários tornam a vida deles na empresa muito difícil. Contudo, comissários são muito bem-preparados e passam por rigorosos processos de seleção, de formação, de treinamento e de reciclagem.


De sorte que as empresas de transporte aéreo tem expectativas de profissionais preparados para se deparar, lidar e gerenciar uma crise, no caso, os comissários que contratam.


De sorte que observadas as devidas proporções e características, pelo menos em tese, qualquer empresa ao empregar qualquer profissional, tem a expectativa de que ele apresente e empregue algumas competências. Ou seja, que o funcionário:

  • se depare com uma complexidade;

  • avalie o cenário e as circunstâncias;

  • utilize os recursos disponíveis;

  • utilize métodos adequados e pertinentes; e

  • observe o tempo que lhe é disponível.

Essas são as competências essenciais que habilitam qualquer profissional a ter êxito na sua gestão, ainda que seja gestão de crise.


Assim, agindo como os comissários agem, você estará preparado para qualquer tipo de complexidade ou de desafio que você ou sua empresa vier enfrentar.


Boa sorte e sucesso.

 

Esse é um artigo original do autor e professor Jefferson W. Santos.


Em caso de compartilhamento ou utilização desse material, favor dar os devidos créditos.

Gostou desse conteúdo? Deixe um comentário abaixo! Adoraria saber o que você achou deste artigo.


468 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

1 Comment


Jacintho Lopes Júnior
Jacintho Lopes Júnior
May 12, 2021

Com uma abordagem bastante objetiva, foram abordados os aspectos cruciais da atividade dos comissários e como eles aplicam a gestão (inclusive de crises) no cotidiano. Parabéns!

Like
bottom of page