top of page
  • Foto do escritorJefferson W. Santos | Ad Astra

DECISÃO

Atualizado: 18 de jan.





Em toda e qualquer atividade nossa e em qualquer momento nós precisamos tomar uma decisão.


Por mais simples que seja a atividade, por mais simples que seja o contexto é necessário que nós saibamos tomar uma decisão.


Decisões estão no nosso dia a dia desde a escolha da roupa que nós vamos usar para poder iniciar nossas atividades, ou o tipo de alimentação que nós vamos comer no início da manhã, como faremos a barba, o cabelo, qual roupa vestiremos. Enfim, são pequenos atos que resultam de decisões, de pequenas decisões.


É importante que nós saibamos que uma decisão ela é tomada para fazer ou não fazer alguma coisa. É importante que isso fique bem claro: também tomamos decisões para não fazer alguma coisa.


Não tomar uma decisão, ou tomar uma decisão sem convicção de que ela seja a mais adequada normalmente evidenciam a dúvida, a incerteza ou a insegurança. No âmbito profissional, essas inseguranças podem ocorrer por muitos motivos, todavia, não convém ao bom profissional e não convém para uma consistente estruturação de sua carreira, que essas inseguranças sejam frequentes. O profissional que não demonstra insegurança é um profissional CONFIÁVEL e normalmente as demais pessoas querem estar por perto a as tomam como referência.


Outra coisa importante e para se ter em mente é que toda e qualquer decisão resultará em algum tipo de impacto, não só para você como também para as pessoas a sua volta. É importante ter isso em mente.


Considere então. você em suas atividades diárias na empresa onde você trabalha.


É um erro acreditar que você, em sua função ou em suas atividades diárias, não tome decisões ou que se tomar decisões elas não venham causar impacto em outros setores, em fornecedores, em clientes, em parceiros ou em outras pessoas.


Assim, o primeiro requisito para se tomar uma decisão adequada é o de se ter CONHECIMENTO. Sim, o conhecimento é a parte inicial, fundamental de uma decisão quando precisa ser tomada. E um conhecimento necessário, adequado ou, por vezes, essencial é importante para que nós possamos ENTENDER o cenário, o contexto no qual nós estamos inseridos e que a nossa decisão de fazer ou não fazer alguma coisa irá impactar de alguma forma.


Quando não se entende bem o cenário onde nós e nossas atividades estamos inseridos, as decisões tendem a não ser adequadas. Por vezes chegam a ser desastrosas tornando necessárias ações de correção em tempo oportuno para não se ampliar problemas resultantes daquela decisão inadequada tomada sem o entendimento do cenário ou sem o conhecimento necessário para que a solução seja pertinente ao problema.


Em se falando de CONTEXTO, é importante avaliar que nós precisamos entender quais são as influências de alguns fatores externos não só aos nossos lares como, também, na nossas atividades na empresa onde trabalhamos.


Dentre esses fatores eu cito o fornecimento de energia elétrica, o transporte, a mobilidade urbana, a capacidade de comunicação, a segurança, a segurança pública dentre outros requisitos fundamentais para o nosso dia a dia.


(Há um artigo no meu blog, explicando as influências de cada um desses fatores externos https://www.adastrapilot.com/post/os-fatores-econ%C3%B4micos-de-produtividade ).


Além desses fatores, é importante que também nós saibamos que somos influenciados, somos impactados ou que sofremos restrições de alguns outros agentes do ambiente externo, sejam eles órgãos públicos (de âmbito municipal estadual ou federal), agências reguladoras, sindicatos, ONG, imprensa. (para o entendimento desses atores, escrevi um artigo publicado no meu blog -link que segue abaixo: Os agentes intervenientes).


E um terceiro elemento, também do ambiente externo, que nós precisamos levar em consideração para tomar nossa decisão para fazer ou deixar de fazer alguma coisa são os eventos intervenientes. Eles podem ser de natureza climática ou topográfica, por exemplo: chuvas, alagamentos, acomodação de solo que dão deslizamentos que normalmente redundam, terminam em bloqueios de estradas, cancelamento de serviços de energia elétrica ou de fornecimento de água, ou comprometimento dos serviços de saneamento dentre várias outras coisas.


Todos esses eventos dificultam nosso dia a dia, nossas atividades privadas ou profissionais e PRECISAM SER CONSIDERADAS em nossos planos, em nossas escolhas, em nossas decisões.



Eu coloco esta situação porque é importante para você, em uma organização, sendo você um funcionário executor ou um supervisor ou, ainda, um líder setorial tome uma decisão pertinente com base no conhecimento desses fatores e da influência que eles tem.


Esse entendimento fará com que você tome uma decisão adequada de fazer ou não fazer algo. Aliás, em qualquer função, ou nível hierárquico na empresa onde você trabalha, uma avaliação cuidadosa sobre esses fatores revelarão sua capacidade de entender o cenário a sua volta. Este será um refinamento de seu “Situation awareness”.


Ainda que seja em âmbito doméstico privado ou na sua organização ou empresa, normalmente a decisão tomada irá impactar outras pessoas. Então, o entendimento que temos é que uma decisão tomada para fazer ou não fazer alguma coisa irá impactar positiva ou negativamente outras pessoas na nosso no nosso lar o na nossa empresa.


Voltando à questão das decisões a serem tomadas em qualquer nível da organização onde estamos trabalhando, em que nós estejamos executando nossas atividades, ainda que sejamos funcionários novos ou de setores que aparentemente não tem um protagonismo na empresa, a capacidade de decidir será fundamental para o funcionamento fluido, o funcionamento eficiente e produtivo das nossas atividades que, em última análise, impactarão as atividades de entrega de um bem ou de serviço para os quais o nosso setor é responsável de fazer.


A propósito, não tenha medo de decidir. Decisões erradas eventuais são naturais em qualquer atividade. A frequência de decisões erradas é o problema.


Estando você, portanto, no início da carreira ou em atividades de menor protagonismo, não deixe de decidir. Não demonstre incerteza ou insegurança. Sendo você um profissional dedicado e escorreito, as lideranças verão que você eventualmente errou ao decidir, mas errou buscando acertar. Empresas consistentes com lideranças maduras costumam aproveitar os erros em níveis e funções iniciais como lições valiosas, as chamadas “lessons learned”.


Sobre este assunto convido a leitura do artigo “O erro bom”.


Enfim, eu lhe desejo sucesso.



20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

DECISÃO

Comentarios


bottom of page