top of page
  • Foto do escritorJefferson W. Santos | Ad Astra

IMPACTOS NA PRODUTIVIDADE

Atualizado: 20 de jan.





O presente exercício é uma adaptação de situações que o autor vivenciou ao longo de sua carreira na fase de operador logístico em apoio às atividades aéreas.

A adaptação foi construída a partir de experiências coletadas em organizações nas quais o autor participou de auditorias operacionais, ambientais e de produtividade.

Os exemplos, apesar de hipotéticos, são factíveis e requerem uma boa e consistente capacidade de avaliação de cenário de quem for encarregado de promover as soluções demandadas.

Convido o leitor a exercitar as soluções e a estruturação de um processo decisório a ser encaminhado à direção da empresa fictícia.

O presente exercício é parte similar a outros oferecido nos módulos de capacitação gerencial (em treinamento corporativo in company) no qual exercita-se a assessoria ao processo decisório e a liderança assertiva. -Publicado na página do autor-.

AVALIAÇÃO DE IMPACTOS NA PRODUTIVIDADE

(Competências a serem desenvolvidas: Avaliação de Cenário, negociação, processo decisório e liderança.)

A matriz da empresa à qual sua unidade de produção está subordinada elaborou um “ranking” de produtividade entre suas unidades localizadas no território nacional.

A unidade na qual você é um dos gerentes de produção recebeu índices baixos. Ato contínuo a direção da empresa determinou um levantamento das condições por intermédio das quais a produtividade mantém-se baixa.


A direção regional, em prédio de centro administrativo, localizado em bairro no centro da cidade, determinou que você iniciasse uma avaliação do atual cenário. A unidade à qual você é um dos responsáveis fica localizada na periferia da cidade.

ELEMENTOS DE ANÁLISE:


1. A unidade de produção fica localizada em um bairro afastado do centro da cidade e fica em uma rua não asfaltada perpendicular a uma autoestrada estadual;

2. A área administrativa onde localizam-se os setores administrativos (RH, financeiro, logística, marketing, jurídico, TI, etc.) fica no centro da cidade e, em horários de pico de trânsito, exige mais de quarenta minutos de deslocamento entre essas unidades -administrativa e operacional-;

3. A distância a ser percorrida pelos funcionários, cliente e fornecedores é de cerca de duzentos metros em rua não asfaltada (mobilidade prejudicada em períodos de chuvas intensas);

4. A rede de eletrificação é composta de postes e fiações comuns na região e os fios disputam espaço com galhos de árvores;

5. A iluminação pública é prejudicada em função da altura das árvores próximas às lâmpadas dos postos;

6. A unidade tem sofrido com a irregularidade do fornecimento de energia o que tem, eventualmente, prejudicado o funcionamento de máquinas e de equipamentos;

7. Há registros em toda região, de roubos de fiação de cobre, ao longo das madrugadas. A empresa já teve que recompor a estrutura energética afetada em vezes anteriores. Todavia, sempre há novas incidências que, por vezes, paralisam a jornada de trabalho por mais de um turno;

8. Margeando a rua não asfaltada há um valão que, em períodos de chuva, transborda água esparramando-a sobre o leito da rua, tornando a mobilidade muito dificultada (o movimento de caminhões de carga amplia o problema em função do peso da carga no solo não preparado);

9. A composição do solo (rua não asfaltada mais valão) faz com que a resistência do terreno circunvizinho (onde o centro de produção está instalado) apresente constantes problemas de “regurgitação” do esgoto e de cisternas internas das instalações (resíduos industriais e de origem humana). O risco de contaminação da água usável (potável e de higienização) é alto e o risco bacteriológico também é alto. Por vezes o odor oriundo das unidades de esgotamento sanitário é muito desconfortável para as pessoas;

10. Outro problema associado à composição do solo é a dificuldade de se estabelecer um aterramento elétrico compatível com a demanda operacional das máquinas e dos equipamentos;

11. As plataformas de fixação de antenas de recepção e de transmissão de sinais de comunicação e dos equipamentos correlatos necessitam de revisão constante em função da exposição ao sol e às chuvas regulares. Tal situação implica na variação da qualidade do sinal de comunicação disponível para trocas de informações entre os setores dessa unidade remota, os setores do centro de administração (centro da cidade), fornecedores e clientes;

12. A empresa tem encontrado dificuldades na contratação de profissionais tanto na cidade como nas regiões do entorno. As dificuldades se distribuem na formação técnica e competências psicotécnicas (exigências para operação de alguns equipamentos e máquinas de produção);

13. O período de maior queda na produtividade coincidiu com o de férias da maior parte do efetivo de funcionários;

14. A redução do efetivo e o aumento das demandas de produção suprimiram o prolongamento dos treinamentos de adaptação operacional além de dois dias;

15. Ato decorrente à restrição do efetivo é a acumulação de funções em alguns postos de trabalho;

16. A empresa não possui refeitório e os funcionários levam marmitas ou servem-se com cantinas e restaurantes “a quilo” na região circunvizinha (após percorrer os duzentos metros que separam a unidade da autoestrada);

17. Também em função de problemas de planejamento orçamentário, alguns itens de proteção individual (EPI) e coletiva tem tido a duração de sua usabilidade “ampliada”. Há reclamações sobre a inadequação de alguns itens recém-adquiridos (qualidade, resistência a impactos, tamanho, “caimento”, etc.) pelo setor de compras.

Em função do acima exposto, a direção regional de sua empresa lhe solicitou um relatório circunstanciado das condições que eventualmente contribuem para a redução da produtividade.


Perguntas diretivas:

OBS: Extração dos pontos de ponderação a partir dos “elementos de análise”.


a) Quais são os fatos que você identificou como eventuais contribuintes para a redução da produtividade?

b) Quais são os setores administrativos e de apoio aos quais você deverá buscar solução para os problemas que você evidenciou?

c) Quais são os riscos não só à produtividade como para a segurança orgânica e patrimonial que você identificou no cenário avaliado?

d) Quais seriam os órgãos e entidades externas que poderiam incidir com advertências, multas ou riscos de paralização das atividades?

Sugestão: Consultar os “Agentes Intervenientes” artigo em

e) Quais seriam os Fatores Econômico de Produtividade – FEP que você identifica para estruturar a argumentação e a assessoria à direção da empresa?

Sugestão: Consultar os “Fatores Econômicos de Produtividade – FEP) artigo em (www.adastrapilot.com/post/os-fatores-econ%C3%B4micos-de-produtividade )

OBS: Caso queira contribuir com suas observações ou dúvidas, por favor registre na página de onde acessou o artigo para que outros possam se beneficiar.

Sucesso em sua jornada!

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

DECISÃO

Commentaires


bottom of page