top of page
  • Foto do escritorJefferson W. Santos | Ad Astra

DESAFIOS e resolutividade

Atualizado: 18 de jan.







A experiência à frente de equipes multifuncionais na execução de grandes projetos, mais a experiência nos processos de investigação de acidentes e de incidentes aeronáuticos -e, por vezes, acidentes de trabalho- permitiu-me elaborar um tipo de “checklist” para elaboração de linhas de ação para o assessoramento ao processo decisório.


São procedimentos e processos que precisam ser elaborados com atenção, zelo e pertinência. Quanto mais tempo e aplicação dedicados ao projeto geral, mais eficiente e resolutivas são as soluções adotadas.


Quando uma empresa contrata você aquele que paga seu salário tem a expectativa de que você -no seu âmbito e no seu nível de atuação- faça uso de seus conhecimentos e de suas habilidades técnicas. Ele tem a expectativa de que você solucione problemas e resolva complexidades. Assim, não importa o seu nível hierárquico na empresa, não importa qual seja sua área de atuação, você foi contratado para:


- se deparar com uma complexidade;

- avaliar o cenário;

- tomar uma decisão; e

- agir.


Essa COMPLEXIDADE, ela pode ser:

  • Um produto inovador a ser lançado;

  • Um problema a ser resolvido;

  • Um reparo, ou conserto, ou substituição de equipamentos ou de instalações;

  • A falta de insumos ou de recursos ou de equipamentos para a elaboração ou produção de algo etc.;

  • Uma intimação do âmbito jurídico;

  • Uma notificação de um órgão público;

  • Um risco que ameace os indivíduos, o patrimônio e o negócio da empresa; ou

  • Um fato ou um agente adverso que apresente um risco para pessoas, instalações, equipamento, enfim, patrimônios.


Considerando-se DESAFIO um evento, fato, ideia ou problema que precisa ser resolvido ou corrigido ou melhorado ou mudado.


Portanto, uma empresa contrata você para solucionar DESAFIOS, de forma eficiente, produtiva e competitiva.


Avaliação de primeiro nível:

Para a resolução a contento, com eficiência e produtividade, faz-se necessário saber sobre a COMPLEXIDADE sua:

  • Origem;

  • Circunstâncias de como ocorre ou se apresenta (ideia, novo produto, nova tecnologia, nova diretriz, problemas, riscos etc.);

  • Ocorrência (repetição, frequência, contumácia etc.);

  • Local:

o Condições de acessibilidade, de segurança, de evacuação, de mobilidade etc.

o Impactos ambientais (exposição, vazamentos, infiltrações no solo etc.);


  • Agentes causadores:

o Fatores intervenientes:

- Normas, diretrizes organizacionais, cláusulas contratuais, avisos, normas e leis (órgãos públicos ou agências reguladoras);


o Agentes intervenientes:

- Sindicatos, mídia, ONG, Associações, Conselhos de Classe (federais, estaduais etc.); e

- Agências reguladoras (ANVISA, ANS, Tribunais de Contas (TCU, Tribunais de Contas Estaduais e Municipais), IBAMA, Min Público (federal ou estadual);


o Eventos intervenientes:

- Erosão ou acomodação de solo, terremotos, maremotos, tsunamis, enchentes, alagamentos, tempestades (chuva ou granizo); e


o Vetores intervenientes:

- Terroristas, criminosos, meliantes, insatisfeitos (litigantes ou não -funcionários, ou ex-funcionários-), etc.


Avaliação de segundo nível:


A avaliação do Cenário e a Elaboração de Linhas de Ação para resolução.

E aqui melhor se caracteriza o termo DESAFIO, pois avaliações não corretas ou que levem a decisões intempestivas podem causar mais problemas, danos ou novos riscos.

Como resolver? O que avaliar corretamente?


  • Elaborar um Inventário:

o Conhecimentos;

o Competências;

o Métodos e métricas pertinentes;

o Recursos; e

o Relacionamentos (network).


· Articulação (verificar-se condições para se fazer ou resolver, competências -a quem compete legalmente fazer-):


o Quem tem condições de fazer?

o Quem não tem condições de fazer?

- Para quem não tem condições de fazer o que será necessário para se ter as condições de se fazer?

o Para quem fará é necessário se ter:

- Conhecimento;

- Recursos;

- Metodologia; e

- Tempo.

Encerrado o processo de Avaliação dos DESAFIOS, vem a elaboração das Linhas de Ação. A importância das Linhas de Ação bem construídas também evidencia a avaliação dos IMPACTOS -positivos ou negativos- que os demais setores, ou fornecedores, ou eventuais parceiros ou, ainda, os clientes, sofrerão com a escolha de uma Linha de Ação, concluindo o processo decisório e redundando na AÇÃO.


Essa sequência metodológica eu aplico nas atividades das

· Gestão Resolutiva (workshop)

· Mentoria Individual

· Mentoria de Equipes



Convido para assinar a newsletter Blog do ADASTRAPILOT https://www.adastrapilot.com/blog-adastra , sempre há artigos e material para desempenho funcional e de carreira.

Sucesso.

25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

DECISÃO

Comments


bottom of page